Amor, sexo e muito +

Um espaço para expressão e discussão de ideias

Archive for junho 2011

Qual é o seu grau de sadismo ou masoquismo?

leave a comment »

 

No filme  Secretária, Maggie Gyllenhaal interpreta uma jovem que tem um chefe sádico encontra nela subordinada ideal, que gosta de sofrer. Ambos terminam por estabelecer uma relação de domínio e submissão muito prazerosa para os dois. O envolvimento começa com ordens dele para ela parar de se mutilar, passando pelo o que ela deve comer e continua até situações mais extremas, na qual o patrão dá palmadas fortes no bumbum da funcionária enquanto a obriga a ler uma carta com erro de datilografia. E ela gosta.

As atitudes sádicas e masoquistas podem ser detectadas também na nossa rotina sexual com maior ou menor intensidade.

– Todos podem ter certo grau de sadismo e masoquismo nas relações sexuais das pessoas, digamos assim, consideradas saudáveis, comenta a psicóloga e terapeuta sexual e de casal, Margareth dos Reis.

– São comportamentos na relação, como mordidas e palmadas. Mas temos de olhar isso com atenção. Pode aparecer eventualmente como brincadeira e não causar sofrimento nem dor. Algo que é experimentado ludicamente e não como uma situação que seja necessária para se obter excitação sexual.

De acordo com a especialista, esse constitui o diferencial entre pessoas saudáveis e as portadoras de parafilia, que são os transtornos sexuais entre os quais está sadomaquismo. Nele, para se conseguir a excitação erótica e prazer é importante infligir sofrimento – por parte do sádico – e aceitar a humilhação do lado do masoquista.

– O que vai diferenciar as pessoas saudáveis das que têm parafilia é que os gestos e atitudes entram como uma brincadeira esporádica. Faz parte de algo lúdico,  consentido, que não provoca danos, sejam psicológicos ou  físicos. Os dois têm de estar de acordo. E se algo ficou esquisito ou é bom só para um, não vale ou precisa ser discutido e revisto, explica a especialista.

Então se ele/ela pedir aquela mordidinha mais forte, der/pedir aquele tapa em qualquer área do corpo ou quiser algemar o parceiro e imobilizá-lo, tudo certo?

-Não tem certo e errado.  Tem o que cada um tolera, dá prazer, é gostoso, saudável,  reforça a intimidade do casal, sem sentimento de desconforto e desrespeito. Quando o prazer de um representa desconforto para o outro, a atitude tem de ser revista, conclui Margareth.

Você acha a vagina feia ou bonita? 

Tire a cabeça da bunda e seja mais feliz

Livro Culo homenageia bumbuns femininos

Etiqueta sexual: evite mentir que ligará para ela no dia seguinte

Jaque Khury posa nua e fala sobre saída de Legendários: ” Fui mandada embora pelo Marcos Mion”

Ejaculação precoce está entre as disfunções sexuais mais difíceis de se tratar

Camisinhas diferentes são opções interessantes no mercado 

Preserv lança o maior e mais fino preservativo do país

Prudence lança preservativos com sabores de cola e melancia

Mulheres gemem para estimular o orgasmo do parceiro

Written by cleofrancisco

junho 27, 2011 at 2:39 pm

Fabricantes de camisinhas querem aproveitar 15ª Parada do Orgulho LGBT para conscientização e divulgação de sexo seguro

leave a comment »

Fabricantes de camisinhas querem aproveitar 15ª Parada do Orgulho LGBT para conscientização e divulgação de sexo seguro

Várias empresas estarão distribuindo preservativos durante a 15ª Parada Gay, que acontece no próximo domingo (26), em São Paulo, a partir das 12h. Entre elas, a DKT do Brasil, detentora das marcas Prudence e Affair.  A ação acontecerá no Camarote Solidário, espaço fundado há nove anos pela Agência de Notícias da Aids e o Condomínio Conjunto Nacional.

– O Camarote Solidário é um espaço importante para ações de incentivo a prevenção e tolerância. É um trabalho sério, que combina com as ações em prol do sexo seguro realizadas pela DKT e, portanto, é muito merecedor de nosso apoio, comentou Denise Santos, gerente de marketing da DKT do Brasil, empresa que reverte seu lucro para ações sociais (apoio à ONGs no Brasil e outros projetos desenvolvidos pela DKT International no mundo que visam à conscientização e o marketing social).

Os presentes no camarote receberão amostras da linha Prudence Ice (que proporciona sensação gelada) e de géis aromatizados em sachês, no sabor morango.

– A Parada Gay é um evento divertido, uma grande festa para celebrar a tolerância e a diversidade. É o momento perfeito para divulgarmos o sexo seguro, conscientizando as pessoas de que os produtos presentes no mercado podem agregar prazer à relação, além de garantir a segurança. A camisinha é a única forma de se prevenir doenças sexualmente transmissíveis e ainda traz o benefício de ser um bom método contraceptivo, conclui Denise.

Roseli Tardelli, editora executiva da Agência de Notícias da AIDS, também destacou a importância de alertar a todos sobre a importância do sexo seguro.

– É sempre importante que todos se conscientizem sobre sua vulnerabilidade frente ao HIV. A ação de prevenção em nosso Camarote Solidário vem reforçar esta necessidade.

 

Written by cleofrancisco

junho 24, 2011 at 5:59 pm

Publicado em Uncategorized

Ejaculação precoce está entre as disfunções sexuais masculinas mais complicadas de tratar

with one comment

Os homens levam em média quatro anos para chegar ao consultório médico e tratar de alguma disfunção sexual. Quem afirma isso é o andrologista e ginecologista Lister Salgueiro considerando sua experiência em consultório. “Antes disso, ele vai tentar o que amigo tomou, o produto que viu na revista ou TV e um monte de outras coisas”, comentou o médico.

Segundo Salgueiro, entre as disfunções sexuais masculinas, a mais complicada para tratamento é a ejaculação precoce.  De acordo com o médico, quase 50% dos casos que atende é de origem psicológica e tem a ver com educação, ansiedade, angústias. “Mas problemas orgânicos podem ser responsáveis também pela disfunção, como um reflexo nervoso rápido, diabetes ou inflamação na região da próstata, o que faz o tecido sensível e acelera o processo de ejaculação“.

Quando os problemas físicos estão descartados, indica-se o tratamento psicoterápico e exercícios para conter a ejaculação. Por exemplo, o homem se masturba e treina não deixar a ejaculação acontecer na hora na primeira fase. No segundo estágio, faz a mesma coisa, mas com a parceira. O terceiro é manter uma relação sexual tentando controlar a ejaculação. “É possível também usar pomadas anestésicas prescritas pelo médico e feitas em farmácias de manipulação, que visam tirar a sensibilidade local e atrasar a ejaculação.”

Conselhos úteis aos homens

Tire a cabeça da bunda e seja mais feliz

Livro Culo homenageia bumbuns femininos

Etiqueta sexual: evite mentir que ligará para ela no dia seguinte

Jaque Khury posa nua e fala sobre saída de Legendários: ” Fui mandada embora pelo Marcos Mion”

Camisinhas diferentes são opções interessantes no mercado 

Preserv lança o maior e mais fino preservativo do país

Prudence lança preservativos com sabores de cola e melancia

Mulheres gemem para estimular o orgasmo do parceiro

Written by cleofrancisco

junho 22, 2011 at 6:00 am

Conselhos úteis aos homens

leave a comment »

“Eu não entendo as mulheres”. Essa figura entre as frases mais ditas pelos homens quando o assunto é o sexo feminino. Mas para ficar no empate, preciso lembrar que não é a tarefa das mais fáceis entendê-los também. Muitos dizem sim quando querem dizer sim. E não quando querem dizer não. Isso é estranho e pouco criativo da parte deles. E não dá para culpar ninguém.  Afinal, somos mesmo diferentes biológica e emocionalmente.

Sinceramente, muitas de nós precisam às vezes recorrer à folhinha de calendário para tentar explicar por que quando fecham os olhos se veem na pele de Michael Douglas no filme Um Dia De Fúria. Se sentem armadas e perigosas. Mulheres são bichos de fases. Hormonais. Isso não significa qualquer tipo de inferioridade com relação aos homens. Novamente, somos apenas diferentes.

Por exemplo: se sua namorada perguntar se você acha que ela engordou um pouquinho, não incorra no erro de dizer nem sim ou nem não. Lembre-se: você não está conversando com seu melhor amigo, o Valtão. Conheço um vizinho do andar acima do meu que concordou com a esposa quando ela quis saber se também achava que ela estava um pouco acima do peso. O prédio quase veio abaixo.  E não adiantou nada dizer que ela estava só “Mais cheinha. Nada demais. Eu até prefiro assim, tem onde pegar…” Nossa, a mulher virou o demônio.

Então, lá vai a lição número um: quando uma mulher estiver falando com você, preste atenção porque ela pode, inclusive, fazer uma pegadinha e perguntar: “Você está me ouvindo? O que foi que eu acabei de dizer?”. Tente parecer interessado e, se não conseguir, treine no espelho uma cara que mostre sua preocupação com os detalhes do que ela estiver contando e finja. Mas saiba que ela pode desconfiar e te testar para ver se você está mesmo atento.

Se ela fizer uma pergunta sobre o que você acha, tente sair pela tangente. Eu sei, é um talento que tem de ser trabalhado. Você pode, de repente, coçar a cabeça como se estivesse em dúvida e devolver a pergunta para ela, questionando: “Difícil. O que você acha?”. Às vezes, dá bom resultado.

Na verdade, só o que queremos é ter certeza que contamos com a atenção do homem que é importante em nossas vidas. E mulheres, no geral, precisam expressar verbalmente suas emoções. Talvez até na tentativa de entender o que se passa no nosso tão rico mundo interior. Mas evite essa conversa na cozinha, que ainda é território muito feminino e ela sabe direitinho onde estão apetrechos perigosos como facas e pau de macarrão.

Leia também:

Gracyanne Barbosa estampa capa da Sexy e seu marido, Belo, diz pensar em carreira política em entrevista à publicação

Revista uma revela os motivos que fazem os homens traírem

Blowtex lança camisinha para quem tem alergia ao látex

Qual seu grau de sadismo ou masoquismo? 

Nem todo hetero gosta de mulheres

Thiago Fragoso sobre cena de O Astro: “Ficar nu foi o de menos”

Tire a cabeça da bunda e seja mais feliz

Etiqueta sexual: evite mentir que ligará para ela no dia seguinte

Jaque Khury posa nua e fala sobre saída de Legendários: ” Fui mandada embora pelo Marcos Mion”

Ejaculação precoce está entre as disfunções sexuais mais difíceis de se tratar

Camisinhas diferentes são opções interessantes no mercado 

Preserv lança o maior e mais fino preservativo do país

Prudence lança preservativos com sabores de cola e melancia

Mulheres gemem para estimular o orgasmo do parceiro

Written by cleofrancisco

junho 14, 2011 at 12:22 pm

Empresa Distribuirá 500 Mil Preservativos na Parada do Orgulho GLBT em São Paulo

leave a comment »

A Preserv Plus - que tem 53 mm e é texturizada - será distribuída junto com a Preserv Prolong, que possui um princípio ativo que retarda a ejaculação

 

A marca de preservativos Preserv,  um dos patrocinadores da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, pretende distribuir 500 mil camisinhas durante o evento, que acontecerá na capital paulista, no dia 26 de junho, a partir das 12h.

A parada esse ano terá o tema Amai-vos uns aos outros: Basta de Homofobia.

 – Nessa edição estamos triplicando o número de preservativos distribuídos em relação ao ano passado, investimos novamente em folhetos com informações sobre prevenção de DSTs e a união homoafetiva. Além disso, no camarote teremos uma Ferrari adesivada com o slogan da campanha da Preserv que esse ano é Homofolia: o Babado é ser feliz, com distribuição de chinelos e camisetas, explicou Alex Sodré, gerente de marketing da Preserv.

Written by cleofrancisco

junho 13, 2011 at 4:04 pm

Quanto de Natalie Lamour há em você?

leave a comment »

Revi pelo youtube.com recentemente a cena de Insensato Coração, da Rede Globo em que Déborah Secco, interpretando Natalie Lamour, depois de se sentir traída e humilhada pelo marido Cortez (Hérson Capri), que atende ao pedido de Vitória (Nathália Timberg) de  não levar a alpinista social ao casamento da neta, vai para a cama com Wagner (Eduardo Galvão). Pura vingança da jovem de origem humilde que, após enfeitar a cabeça do empresário, deixa bem claro ao homem com o qual fez sexo que não sentiu prazer nenhum além do proporcionado pela ideia de que Cortez agora ostenta um belo par de chifres.

Pensei na hora em quantas mulheres já não se deixaram levar pelas emoções, tentaram atingir um homem e acabaram como as maiores vítimas de si mesmas. Natalie tinha tudo o que sempre quis. E também uma autoestima  abaixo do nível das camadas pré-sal.  Lembrei que naquele capítulo, depois de dormir com um homem pelo qual não sentia nada na tentativa de se vingar do marido, ela recorreu ao colo e à casa humilde da mãe, onde sentiu aconchego e o sabor de um prato de arroz doce.

Quando vi a cena pela primeira vez, fiquei com raiva da demonstração de burrice da loira. Depois, senti compaixão por essa  jovem que no final queria ser apenas amada e considerada. Aliás, o que todo mundo deseja. Só que a moça tinha talento inato para trocar os pés pelas mãos.  Talvez o problema maior de Natalie fosse a vaidade. Não confundir isso com autoestima.

Vaidade é quando olhamos para fora de nós, fazemos uma leitura do que achamos que é sucesso no mundo exterior e adotamos essas regras porque queremos o aplauso e aceitação dos outros. Autoestima é o oposto: focamos dentro, observando quem somos – incluindo aquilo que achamos que são pontos fracos e fortes –  e apostamos na nossa diferença para nos estabelecer no mundo. Tem a ver com conhecer-se, processo às vezes um tanto doloroso e que não termina nunca. É a autoestima que nos dá aquela sensação boa de estarmos inteiros e confortáveis dentro dos limites de nossa pele.

Ao assistir a cena, também pensei em algumas figuras públicas. Mulheres que aparentemente têm tudo o que as mortais comuns gostariam para si. Lembrei-me de casos famosos de belas e jovens modelos, atrizes e cantoras que também frequentaram as primeiras páginas porque roubaram algum objeto barato num shopping, ou foram flagradas pelos tabloides cheirando cocaína, ou então tiveram de se defender em um processo por bater em empregados, ou ainda preso por dirigirem bêbadas e drogadas…

Não que possuir beleza, fama ou juventude signifique, obrigatoriamente, que a pessoa que desfruta desses benefícios tenha problemas de comportamento ou transtornos.  Mas esses atributos tão cobiçados asseguram que a pessoa que é dona deles cultiva o amor por si? Pela minha observação, só quem se gosta pode sentir o mesmo pelos outros e estabelecer vínculos reais daquele afeto tão almejado. Uma coisa depende da outra. A gente não pode dar aquilo que não tem. Quem se gosta de verdade, preza sua saúde, bem-estar, a integridade física e emocional.

Mas concordo que é difícil manter a autoestima em nível saudável.  As revistas e propagandas pregam que a mulher realmente feliz é jovem, linda, magra, bem sucedida profissionalmente, ótima esposa, mãe espetacular. Ela está apta para redigir um relatório para o chefe, testar a receita de bolo de carne e ter orgasmos múltiplos com parceiro. Tudo isso ao mesmo tempo, claro.

Leia também:

Nem todo hetero gosta de mulheres

Thiago Fragoso sobre cena de O Astro: “Ficar nu foi o de menos”

Tire a cabeça da bunda e seja mais feliz

Etiqueta sexual: evite mentir que ligará para ela no dia seguinte

Jaque Khury posa nua e fala sobre saída de Legendários: ” Fui mandada embora pelo Marcos Mion”

Ejaculação precoce está entre as disfunções sexuais mais difíceis de se tratar

Camisinhas diferentes são opções interessantes no mercado 

Preserv lança o maior e mais fino preservativo do país

Prudence lança preservativos com sabores de cola e melancia

Mulheres gemem para estimular o orgasmo do parceiro

Rafael Zulu Cotado Para Viver Vera Verão na Telinha

leave a comment »

Foto: Marcelo Correa/Divulgação

 

Por Cléo Francisco

O ator Rafael Zulu é o nome mais indicado por Marcelo Padula, amigo por mais de 20 anos e ex-empresário de Jorge Lafond – humorista e intérprete da personagem Vera Verão -, para viver o artista em uma minissérie que conta sua vida.

– Sem dúvida, consideraria a ideia de interpretá-lo, comentou Zulu que, recentemente,  brilhou no papel do jornalista Adriano, na novela Tititi e que diz ter se inspirado no humorista, morto em 2003,  para seu trabalho na trama da Globo.

– Principalmente na questão da personalidade. Achava uma marca efetiva nele e isso eu coloquei no Adriano.

O roteiro escrito por Padula, inicialmente pensando em um filme, conta a trajetória de Jorge Lafond, abordando tanto sua carreira quanto vida pessoal.

– É a trajetória de um brasileiro que tinha tudo para dar errado: negro, gay, favelado. Ele venceu todas as barreiras em virtude do talento e autoestima elevada.

Mas, segundo o autor, houve interesse por parte de diretores de TV na história. Ele está negociando a possibilidade de adaptaçao e gostaria de ter Rafael Zulu como protagonista.

– Achava ele a encarnação do Lafond e da Vera Verão quando fazia o Adriano. As tiradas eram idênticas. Para mim, ele seria o ator ideal.

Written by cleofrancisco

junho 10, 2011 at 2:09 pm