Amor, sexo e muito +

Um espaço para expressão e discussão de ideias

Qual é o seu grau de sadismo ou masoquismo?

leave a comment »

 

No filme  Secretária, Maggie Gyllenhaal interpreta uma jovem que tem um chefe sádico encontra nela subordinada ideal, que gosta de sofrer. Ambos terminam por estabelecer uma relação de domínio e submissão muito prazerosa para os dois. O envolvimento começa com ordens dele para ela parar de se mutilar, passando pelo o que ela deve comer e continua até situações mais extremas, na qual o patrão dá palmadas fortes no bumbum da funcionária enquanto a obriga a ler uma carta com erro de datilografia. E ela gosta.

As atitudes sádicas e masoquistas podem ser detectadas também na nossa rotina sexual com maior ou menor intensidade.

– Todos podem ter certo grau de sadismo e masoquismo nas relações sexuais das pessoas, digamos assim, consideradas saudáveis, comenta a psicóloga e terapeuta sexual e de casal, Margareth dos Reis.

– São comportamentos na relação, como mordidas e palmadas. Mas temos de olhar isso com atenção. Pode aparecer eventualmente como brincadeira e não causar sofrimento nem dor. Algo que é experimentado ludicamente e não como uma situação que seja necessária para se obter excitação sexual.

De acordo com a especialista, esse constitui o diferencial entre pessoas saudáveis e as portadoras de parafilia, que são os transtornos sexuais entre os quais está sadomaquismo. Nele, para se conseguir a excitação erótica e prazer é importante infligir sofrimento – por parte do sádico – e aceitar a humilhação do lado do masoquista.

– O que vai diferenciar as pessoas saudáveis das que têm parafilia é que os gestos e atitudes entram como uma brincadeira esporádica. Faz parte de algo lúdico,  consentido, que não provoca danos, sejam psicológicos ou  físicos. Os dois têm de estar de acordo. E se algo ficou esquisito ou é bom só para um, não vale ou precisa ser discutido e revisto, explica a especialista.

Então se ele/ela pedir aquela mordidinha mais forte, der/pedir aquele tapa em qualquer área do corpo ou quiser algemar o parceiro e imobilizá-lo, tudo certo?

-Não tem certo e errado.  Tem o que cada um tolera, dá prazer, é gostoso, saudável,  reforça a intimidade do casal, sem sentimento de desconforto e desrespeito. Quando o prazer de um representa desconforto para o outro, a atitude tem de ser revista, conclui Margareth.

Você acha a vagina feia ou bonita? 

Tire a cabeça da bunda e seja mais feliz

Livro Culo homenageia bumbuns femininos

Etiqueta sexual: evite mentir que ligará para ela no dia seguinte

Jaque Khury posa nua e fala sobre saída de Legendários: ” Fui mandada embora pelo Marcos Mion”

Ejaculação precoce está entre as disfunções sexuais mais difíceis de se tratar

Camisinhas diferentes são opções interessantes no mercado 

Preserv lança o maior e mais fino preservativo do país

Prudence lança preservativos com sabores de cola e melancia

Mulheres gemem para estimular o orgasmo do parceiro

Written by cleofrancisco

junho 27, 2011 às 2:39 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: